Brasileiro é o povo mais aberto à adoção de IoT, mostra estudo

81% dos pesquisados afirmaram que se sentiriam confortáveis em usar a tecnologia A infraestrutura brasileira de telecomunicações ainda está longe de ser comparada às potências mundiais. Ranking recentemente divulgado pela SpeedTest, por exemplo, mostra um cenário ainda preocupante para o Brasil: o País aparece apenas na 76ª colocação (de 122 países) em velocidade da internet móvel e na 72ª na medição de internet fixa (133 países listados). Mas o Brasil tem se mostrado muito receptivo à adoção de novas tecnologias. Pelo menos é o que mostra estudo da Worldpay, fornecedora de soluções de pagamento,…

Leia Mais

Câmara de IoT conclui plano de ação para desenvolvimento de Internet das Coisas no país

Plano de ação do estudo de IoT deve ser apresentado nos próximos dias Representantes da Câmara de Internet das Coisas (IoT) se reuniram na última terça-feira (26), no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), para discutir a terceira fase do estudo técnico “Internet das Coisas: Um Plano de Ação para o Brasil”, que servirá de base para o Plano Nacional de IoT, previsto para ser lançado ainda este ano. O estudo faz parte de um acordo firmado em dezembro de 2016 entre o MCTIC e o Banco Nacional…

Leia Mais

Brasil é líder mundial na adoção de Internet das Coisas, diz estudo

Pesquisa da Worldpay revela que 81% dos consumidores brasileiros já estão preparados para fazer compras por meio de dispositivos conectados. Cada vez mais, a internet das coisas é amplamente aplicada nas diversas áreas desde eletrodomésticos até a indústria. O conceito de IoT, Internet of Things em inglês, que é a capacidade de conectar objetos na rede global de computadores para coletar e trocar dados entre eles, introduz uma nova era de como as pessoas interagem com objetos, entre elas e como fazem negócios, e os brasileiros são os mais abertos…

Leia Mais

10 riscos da internet das coisas até então esquecidos

Empresa aponta como empresas e pessoas podem se proteger das ameaças crescentes de coisas conectadas A internet das coisas será realidade em praticamente todos os setores da economia, comerciais e industriais, especialmente nas áreas de saúde, agricultura, segurança pública, manufatura e transporte.Enquanto isso não acontece, sua maior aplicação é em ambientes residenciais, onde está sujeita a uma série de vulnerabilidades, muitas vezes desconhecidos pelos moradores. Jose Antonio de Souza Junior, gerente de Operações da UL do Brasil, empresa especializada em certificações e segurança, alerta para os riscos: 1. Está conectado? Então há…

Leia Mais