Criptomoedas vão formar nova bolha especulativa, diz cofundador do Ethereum

Joseph Lubin, cofundador do Ethereum e CEO da ConsenSys, disse recentemente que o mercado das criptomoedas vai no futuro criar uma nova bolha especulativa, que acredita vir a ser benéfica para o mesmo.

Durante uma entrevista com a Bloomberg, Lubin argumentou que os preços das criptomoedas são neste momento influenciados por “tipos de traders” que vêem a sua sorte a melhorar e a piorar no mercado.

Estas alterações no preço, de acordo com Lubin, não afetam o desenvolvimento do ecossistema, visto que desde que o mercado das criptomoedas chegou ao seu máximo histórico perto dos US$800 bilhões no final do ano passado, este viu a atividade de desenvolvedores aumentar por “duas ordens de magnitude.”

Este crescimento no final do ano passado, de acordo com o desenvolvedor, foi mais uma bolha, de entre seis grandes que já testemunhamos:

“Vimos seis grandes bolhas, cada uma mais épica do que a anterior, e cada bolha é surpreendente quando acontece, mas quando você olha para trás, elas parecem espinhos no gráfico.”

Cada uma destas bolhas foi seguida de um tremendo crescimento no que toca a fundamentos, tal como aquele que Lubin diz estarmos a testemunhar agora. Esta explosão de atividade viu mais infraestrutura fundamental ser desenvolvida, e o potencial da tecnologia por detrás do Ethereumtornar-se “ainda mais interessante.”

A isto, Lubin acrescentou que espera existir uma correlação entre o preço das criptomoedas e o crescimento da infraestrutura das mesmas. Quando questionado acerca de uma futura bolha, afirmou que podemos “absolutamente” contar com uma.

As palavras de Lubin vieram pouco depois de o Ethereum cair para perto dos US$250, um novo mínimo nas últimas 52 semanas, depois de ter caído de um máximo perto dos US$1,400 em dezembro do ano passado. Atualmente, o Ethereum é negociado a US$290.

O entrevistador da Bloomberg perguntou também a Lubin se esta alteração no preço do Ethereum não o afeta, visto ele ser cofundador da criptomoeda e, presumivelmente, ter uma grande quantidade de tokens. Ele disse:

“Podemos olhar para o preço e fazer planos de crescimento e projeções, e ainda estamos no caminho certo, basicamente. Então isto não é inesperado.”

Durante a entrevista, o CEO da ConsenSys abordou também o problema da escalabilidade da blockchain do Ethereum. Admitindo que este problema a impede de competir com redes financeiras estabelecidas, apontou para soluções criadas acima da blockchain do Etheruem, semelhantes à Lightning Network do Bitcoin, que estão a ser desenvolvidas.

No futuro, Lubin vê o Ethereum competir com muitas outras plataformas semelhantes, que podem não ser tão descentralizadas ou seguras. Sobre o EOS, este disse que pode não ser o melhor ter vários atores em contacto uns com os outros e a controlar a rede.

É de notar que o EOS tem 21 produtores de blocos (PBs) – semelhantes aos mineiros na rede do Bitcoin – elegidos pelos seus usuários. Os PBs já foram ordenados a bloquear mais de 20 contas associadas a atividades ilícitas.

 

Fonte

Tiago S. Barbosa Ferreira

Tiago S. Barbosa Ferreira

Partiner em SorocabaTI
Atuando na área de infraestrutura e Suporte desde 2005.

Atualmente trabalho com Analise e Suporte, Infraestrutura de redes, Administração de Servidores e analise e levantamentos de requisitos para projetos de implantação e migração de ambientes!
Tiago S. Barbosa Ferreira

Posts Relacionados

Leave a Comment