Bradesco lança quarta edição do programa inovaBra startups

Inscrições podem ser realizadas pelo site até 26 de novembro. Mais de 1,6 mil startups se inscreveram nas três edições anteriores

O Bradesco colocou no ar a quarta edição do inovaBra startups, programa de inovação aberta que dá a oportunidade para startups trabalharem com clientes reais, testarem soluções na prática e crescerem, uma vez que podem atuar com os 69 milhões de clientes do banco, em mais de 60 mil pontos de atendimentos. Os interessados podem se inscrever no programa por meio do site www.inovabra.com.br/startups, no período de 17 de outubro a 26 de novembro de 2017.

De acordo com o diretor adjunto do Bradesco, Luca Cavalcanti, o inovaBra startups é uma forma de viabilizar a inovação dentro e fora do banco. “Percebemos que inovar de maneira colaborativa nos proporciona mais amplitude e agilidade para endereçar os constantes desafios das áreas de negócio. As corporações têm um dilema comum: investir internamente em inovação ou comprar tecnologias de outras empresas. Restringir-se à primeira opção é um risco, porque ninguém sabe de onde vem a próxima grande novidade. A segunda opção também é arriscada porque ameaça atrofiar a cultura interna de pesquisa e desenvolvimento. O ideal é manter em equilíbrio essas duas forças”, afirma.

Os interessados devem apresentar projetos inovadores de startups em qualquer segmento que tenham soluções aplicáveis ou com possibilidade de adaptação ao segmento financeiro, principalmente relacionados a produtos e serviços, varejo, canais digitais, meios de pagamento, seguros, e que enderecem desafios nos seguintes temas: pagamentos, algoritmos, segurança, engajamento de clientes, gerenciamento financeiro, plataformas de investimentos, crowdfunding, customização massificada, Internet das Coisas (IoT), blockchain e inteligência artificial.

inovaBra startups – passo a passo

O programa tem duração de dez meses, sendo quatro destinados ao processo seletivo e seis meses para o processo de interação com o Banco, incluindo melhorias na gestão, busca de sinergia estratégica, operacional e mercadológica.

A primeira fase é composta por três etapas:

. Primeira: divulgação do programa e inscrição das empresas.

. Segunda: seleção de até 40 startups pela avaliação do questionário preenchido pelas empresas durante a inscrição. Essas empresas passarão por um processo de imersão para conhecer o banco e serão avaliadas nos seguintes quesitos: qualificação da equipe, potencial de geração de valor, capacidade de entrega, potencial de inovação e mensuração de risco.

. Terceira: serão selecionadas 20 startups que passarão por avaliação de um grupo de executivos do Bradesco.

Destas, cerca de dez empresas seguem para a fase de concepção do projeto, na qual receberão orientação com relação a uma demanda associada a uma necessidade real do banco. Consequentemente, terão apoio no desenvolvimento do produto ou serviço e adaptação da solução ao ambiente do Bradesco. Ao final do programa, as empresas terão a possibilidade de comercializar seus produtos para o Bradesco, que, por sua vez, poderá ainda ser um investidor dessas startups.

Edições anteriores

As três primeiras edições do inovaBra startups contaram com a inscrição de 1.606 empresas e 20 delas chegaram ao final do programa, concluindo com sucesso a formatação do Produto Mínimo Viável (MVP) de suas soluções para adaptação das necessidades do Banco.

A Field Control, de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, foi uma das startups selecionadas na terceira edição do inovaBra. “A troca de experiências no programa é muito rica. A fase de imersão é incrível, pois em uma semana o negócio evolui o que demoraria meses para estruturarmos. O projeto para desenvolvimento da Prova de Conceito é ágil e uma oportunidade única de testar uma solução. De um lado a corporação que impulsiona uma formatação mais robusta de um negócio em estágio inicial e do outro a possibilidade de aplicar algo novo com alta velocidade”, conta o CEO da Field Control, Eduardo Santos.

Para a Allgoo, de São José dos Campos, participante da segunda edição do inovaBra, o programa também propiciou crescimento. “Para nossa startup, participar do inovaBra foi uma questão de vida ou morte. Graças a muito suor de todos os envolvidos, tanto da Allgoo como do Bradesco, hoje estamos vivos. Fomos selecionados para o inovaBra startups quando estávamos iniciando a apresentação de nossa solução para o mercado através de uma abordagem B2C. Após o programa, usamos como ponto central o nosso modelo para B2B e hoje temos 17 instituições financeiras como clientes. Nossa empresa tinha quatro funcionários, e já estamos com 21”, relata o CEO da Allgoo, Rodrigo Ubaldo.

 

Fonte

Tiago S. Barbosa Ferreira

Tiago S. Barbosa Ferreira

Partiner em SorocabaTI
Atuando na Areá de infraestrutura e Suporte desde 2005.

Atualmente trabalho com Analise e Suporte, Infraestrutura de redes, Administração de Servidores e analise e levantamentos de requisitos para projetos de implantação e migração de ambientes!
Tiago S. Barbosa Ferreira

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.


*