Banco Neon reduz risco em mais de 90% com soluções de segurança

O banco 100% digital tem uma base de 280 mil usuários. Atualmente mais de 1,5 milhão de eventos são tratados diariamente no ambiente do Neon

O Neon, banco 100% digital voltado para jovens, que nasceu como a fintech Contro.ly em 2014, viu sua base de usuários saltar de 10 mil para 280 mil em um curto espaço de tempo. Em razão desse rápido crescimento e visando garantir a segurança de suas operações, o banco sentiu a necessidade de buscar uma solução no mercado que aumentasse a segurança e reduzisse os riscos de incidentes.

Após muita pesquisa, a empresa optou pelos serviços e soluções da Redbelt, que logo no início do trabalho conseguiu reduzir os riscos em mais de 90% com a implantação de soluções e gerenciamento de incidentes. Atualmente mais de 1,5 milhão de eventos são tratados diariamente no ambiente do banco Neon, onde o centro de operações de segurança (SOC) da Redbelt realiza a análise desses eventos através de um sistema de gerenciamento e correlação de eventos de segurança (SIEM), coletando todos os principais logs e correlacionando-os para identificar ataques, tráfegos anômalos no ambiente e prevenindo-os.

O Neon é totalmente online e sua principal via de acesso é o smartphone. O banco foi o primeiro no país a utilizar a identificação biométrica para transações dentro do aplicativo. O reconhecimento facial e digital é solicitado para que o cliente possa acessar sua conta e realizar transações internas como transferências, pagamentos entre outras funções habituais. Ao entrar pela primeira vez no app e aceitar todas as normas, automaticamente o dispositivo tira fotos que são utilizadas no cadastramento do cliente e futuramente nas autenticações.

“Somos um banco 100% digital. Assim, nada mais natural que buscássemos soluções de segurança neste mesmo formato. A nossa operação conta com um monitoramento 24×7 e isso só é possível de forma online”, afirma Júlio Dário, CIO do banco Neon.

A Redbelt disponibiliza ao Neon o seu portfólio de serviços de gerenciamento de segurança (MSS): são soluções de monitoramento via SOC 24×7, proteção de aplicações através de web application firewall, ciclo de vida de vulnerabilidades através de identificação por pentest e mitigação de vulnerabilidades e resposta a incidentes. “Nossa parceria começou quando o Neon ainda era o Contro.ly. Sabíamos da preocupação deles com a segurança de seus usuários e acreditamos no seu potencial de crescimento. Hoje o banco Neon é um cliente bastante estratégico para a Redbelt”, diz Eduardo Bernuy Lopes, CSO responsável pela Red Safe, divisão de segurança da empresa.

O banco também usa o sistema Chronos, uma plataforma de inteligência desenvolvida pela Redbelt, que faz a busca e concentração de todos os dados sobre uma determinada empresa, pessoa ou palavra-chave disponibilizados na internet. Por meio de pesquisa e correlação de dados em diversas fontes de informações como redes sociais, aplicativos, sites e a deep web, ou seja, um verdadeiro processo investigativo, o Chronos, permite identificar tentativas de invasões de sistema, roubos de dados e até organizações ilícitas. Com isso, fica mais fácil realizar ações proativas, caso seja identificado um plano de ataque.

Outra solução utilizada é o RIS, plataforma de segurança também desenvolvida pela Redbelt para gestão de vulnerabilidades e incidentes de segurança que indica as correções a serem feitas. Solução que permite a visualização em tempo real, o RIS também possui interface amigável, com dashboards que apontam percentuais e níveis de risco, sites e sistemas mais vulneráveis, entre outros. As vulnerabilidades identificadas geram chamado automático, que é atendido com um SLA acordado entre a fornecedora e o cliente.

 

Fonte

Tiago S. Barbosa Ferreira

Tiago S. Barbosa Ferreira

Partiner em SorocabaTI
Atuando na Areá de infraestrutura e Suporte desde 2005.

Atualmente trabalho com Analise e Suporte, Infraestrutura de redes, Administração de Servidores e analise e levantamentos de requisitos para projetos de implantação e migração de ambientes!
Tiago S. Barbosa Ferreira

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.


*