Colégio passa a monitorar rede e aumenta disponibilidade dos serviços

Com a implantação de uma solução monitoramento de redes, o colégio Visconde de Porto Seguro, em São Paulo, reduziu em mais de 50% o tempo gasto na administração de ocorrências

Com o intuito de melhor monitorar toda a infraestrutura de TI, redes, internet e Wi-Fi, a equipe de TI do colégio Visconde de Porto Seguro, em São Paulo, saiu em busca no mercado de uma solução que pudesse atender suas necessidades e, ao mesmo tempo, reduzir das despesas com a administração de ocorrências. A escolha recaiu sobre o PRTG Network Monitor, da Paessler AG, especializada em monitoramento de redes, como ferramenta de uso constante para prevenção de incidentes.

O primeiro contato com o software veio por meio da versão gratuita que disponibiliza 100 sensores para monitoramento de rede, o que permitiu verificar na prática a sua funcionalidade, facilidade de implementação e configuração, escopo de recursos e o custo acessível para aquisição de licenças com mais sensores. E foram esses aspectos que pesaram a favor na decisão de compra do sistema pela equipe interna de TI.

“Bastou uma pesquisa online para termos acesso às informações necessárias sobre a solução”, afirma Júlio César Benedito, gerente de infraestrutura de TI do Visconde de Porto Seguro. “Na prática, os indicadores de desempenho de processos do PRTG [KPI] mostraram-se eficientes para prevenção e redução de tempo utilizado na resolução de incidentes. Anteriormente, utilizávamos outro software e pela facilidade de implantação do PRTG a opção pela mudança veio naturalmente, uma vez que não há necessidade de contratar uma consultoria”, reforça o gerente.

O PRTG foi customizado para melhor atender aos objetivos da área de tecnologia da instituição de ensino. “Personalizamos os mapas de visualização, optamos por avisos sonoros, por e-mails e inserção de MiBs personificadas”, acrescenta Benedito. “Utilizamos ainda o PRTG em várias interfaces de usuário: interface web, Win-GUI, interface móvel, app de iPhone e enterprise console.”

A ferramenta PRTG foi instalada no equipamento Intel Xeon E5645 — 2,4 GHZ, 8 GB RAM e 400 GB HD, rodando no sistema operacional Windows Server 2012 R2 Standard.  Assim que foi verificada a sua praticidade, aos poucos, foram sendo instalados cada vez mais sensores. “Hoje, já são cerca de 2,3 mil sensores que monitoram switches, roteadores, pontos de acesso, consumo de banda larga e links, servidores, websites, syslog, etc.”, explica Benedito.

Para o monitoramento de servidor virtualizado, Windows Server com a plataforma Hyper-V, são utilizados os sensores do PRTG: Hyper-V Server e o syslog que monitoram o serviço de replicação do Hypes-V.

Benefícios obtidos

A conectividade em todos os ambientes nos três campi espalhados em São Paulo e na cidade de Valinhos, no interior do Estado, além da tecnologia streaming para transmissão de palestras ao vivo, são recursos importantes e primordiais para o projeto pedagógico do colégio.

“O maior benefício alcançado com a utilização da ferramenta PRTG foi a redução no tempo de administração e aumento da disponibilidade dos serviços. Na maioria dos incidentes, restauramos os serviços antes da percepção do usuário. Com o monitoramento do ambiente de forma centralizada, chegamos a economizar mais de 50% do tempo gasto inicialmente, já que conseguimos uma identificação rápida dos incidentes por meio dos mapas de visualização e tickets por e-mail”, afirma o diretor de TI do Visconde de Porto Seguro, Alexandre Marcondes, destacando o servidor Syslog como exemplo de uma das aplicações adicionais que se tornou possível com o PRTG. Entre os recursos mais importantes permitidos com a ferramenta estão o monitoramento de links (lan to lan e internet).

O colégio de educação infantil, ensino fundamental e médio que completa 139 anos em 2017, funciona em três campi: Campus Morumbi, Panamby e Valinhos, que atendem a um universo de 10 mil alunos, numa área de mais de 350 mil m² e variados espaços de aprendizagem. A Fundação Visconde de Porto Seguro, mantenedora do colégio, emprega atualmente 1,7 mil funcionários.

 

Fonte

Tiago S. Barbosa Ferreira

Tiago S. Barbosa Ferreira

Partiner em SorocabaTI
Atuando na Areá de infraestrutura e Suporte desde 2005.

Atualmente trabalho com Analise e Suporte, Infraestrutura de redes, Administração de Servidores e analise e levantamentos de requisitos para projetos de implantação e migração de ambientes!
Tiago S. Barbosa Ferreira

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.


*